Tem uma história picante para contar? Registe-se grátis e participe | senha?          

Histórias picantes em português, conte a sua também  


quente & picante home  Contos Eróticos arrow No Trabalho arrow Adorei ser corna 




ID: 406 | Conto erótico Verídico
Autor: Escrito por Gata-Gin
Em Português de Brasil
Adicionado: 2011-06-12 17:42:03
Hits: 6181
Os contos eróticos de: MariaE


9

Adorei ser corna

Tags: cornuda,  menage,  mansa



Ja ouvi falar que existe muitos homens que curtem serem cornos. Passei até a ler contos eroticos sobre o tema, entrei em salas de bate papo e vi que realmente existe esses homens. Lendo alguns desses contos, me peguei imaginando alguns deles. Achei estranho meus pensamentos, com maridos olhando suas mulheres sendo comidas por outro homem.
De repente, me peguei imaginando o contrario, o homem traindo a esposa e essa assistindo e até ri por essa imaginação, mas notei que isso me excitou. Passei a me esfregar imaginando meu homem comendo outra. Me melei toda, talvéz por ter sido uma imaginação diferente, sei lá.
Nessa hora, a diarista que estava trabalhando em casa, perguntou se podia limpar meu quarto e tentando disfarçar ela ter me visto daquela maneira, falei que podia. Ela entrou e ainda viu a tela do micro aberta com um conto na tela, tentando fechar, mesmo que não desse para ler de onde ela estava, dava para olhar a tela. Mas com a preocupação de fechar a tela, esqueci de fechar minha calça e a diarista olhou bem para a calça, a qual estava escancaradamente aberta. Sem jeito, fechei o ziper e o botao e ela comentou, pedindo desculpa, que achou linda minha calcinha e abaixou a cabeça.
Aquela atitude dela abaixar a cabeça, pedindo desculpa me deixou estranhamente curiosa. Curiosa em relação a ela abaixar a cabeça com ar de vergonha, mas também curiosa para saber o que ela tinha visto eu fazer, afinal meu quarto estava aberto quando ela entrou, pois mesmo conhecendo a mãe dela, tenho de 'ver' e escutar ela trabalhando.
Liguei novamete a tela e perguntei o que ela havia gostado em minha calcinha. Com ar de vergonha, disse que os detalhes coloridos nela eram lindos. Abri o botão e desci o ziper, perguntando se ela não tinha calcinha assim. Ela agora olhando bem para minha calcinha, disse que não tinha calcinhas assim, pois eram caras. Pedi para ver a dela e ela sorriu e sem falar nada, abriu a calça e abaixando um pouco, me mostrou uma calcinha branca de algodão. Falei que ficou linda no corpo dela e agradecendo, disse que a minha calcinha era linda em mim.
Me passou uma loucura pela cabeça, por influencia dos contos, decidi colocar em pratica minha loucura. Falei pra ela tirar toda a calça e passei a tirar a minha também. Pedi que ela guardasse segredo para que eu mostraria a ela. Ja sem calça, de calcinha, ela perguntou se era o que eu tava escrevendo e falei que só tava lendo. Vi que ela olhava muito minha calcinha (ou eu, não sei). Sentei na frente do micro e falei que estava lendo um conto de homem corno manso. Ela riu e perguntou se eu traia o meu. Falei que não, que queria saber se existia mulher corna e ela disse que existia.
Aquilo me deixou muito curiosa e ela falou que conhecia uma que vivia dizendo desconfiar do marido, mas que não fazia nada a respeito. Falei que não era naquele sentido e expliquei que era no sentido da mulher ficar vendo o marido comer outra, ficando mansinha assistindo. Ela pediu para eu explicar melhor, (não sei se realmente nao entendeu ou se fez nao entender) e disse a ela que iria mostrar fotos. Ela puxou um banquinho que tem em meu quarto e sentou-se a meu lado.
Coloquei no google para procurar imagens de corno e mostrando as fotos, falei que em vez do homem ver a esposa sendo comida por outro, seria a muher assistindo o marido comer outra. Quando olhei para ela, suas maos estavam juntas entre as coxas, sua atenção toda na tela e dei uma olhada em seu corpo e senti uma inveja daquele corpo jovem, todo durinho e excitado. Ela sem tirar os olhos da tela, disse nunca ter visto fotos assim. Resolvi colocar fotos mais explicitas e procurei por menage feminino, o que deu para dar um melhor exemplo, falando que o marido comia a amiga da mulher.
Ela perguntou se eu fazia aquilo com o meu, ainda sem tirar os olhinhods da tela. Falei a ela que eu queria fazer, mas nao tinha amiga pra fazer aquilo e ela falou que qualquer amiga minha toparia com meu homem. Depois dela falar isso, foi facil perguntar a ela se ela toparia. "Oh, Claro" foi a resposta dela, sem nem pensar, respondendo imediatamente. Sorri olhando ela e ela tirando as maos das coxas, falei pra ela levantar-se. Tirei minha calcinha e falei para ela vesti-la. Ela sorriu e tirando a calcinha dela, perguntou porque ela queria ela sem calcinha. Ela fazia tudo que eu pedia, até podia ter algo com ela, mas eu só queria ver ela com minha calcinha e falei isso pra ela. Ela vestiu e falei para ela desfilar (era mesmo uma modelnho de linda, ainda mais com minha calcinha).
Vesti a calcinha dela e senti umida. Falei para ela e ela falou que gosou vendo as fotos e por eu ter falado do meu homem. Sorri e falei a ela que deixaria ela me colocar chifre, mas que eu iria assistir. Ela colocou as mãos na cintura e disse: "A senhora tem certesa patroa?" Respondi que tinha e que iria ligar para ele naquele momento (minha loucura tava engatilhada, só faltava disparar mesmo).
Telefonei e pedi para ele vir mais cedo para casa, por que eu queria fazer uma fantasia sexual. Claro que ele perguntou qual era, e disse a ele que tinha a ver com mais pessoas. Ele tentou saber o que era e eu falei que era menage feminino, e que se ele nao quisesse, nunca mais eu tocaria no assunto. Na hora ele disse estar vindo para casa. Quando desliguei o fone, ela me abraçou e disse no meu ouvido, ainda abraçada comigo, que ja sonhou com ele acordadda, e que até comentou com uma amiga que ele era lindo e ela o desejava e a amiga deu força para ela dar em cima dele, mas ela tinha receio de ser mandado embora.
Desabracei ela e falei que ela nao seria mandada embora, desde que só transasse meu homem comigo junto. Ela me agarrou e me deu um beijo (correspondido) e rapido. Ficou toda vermelha e pediu desculpa, disse que nao era lesbica. Perguntei por que ela tinha feito aquilo e ela pedia desculpa. Falei para ela falar e parar de se desculpar. Ela envergonhada, disse que foi de alegria por nao ser despedida e que eu realizaria a fantasia dela de transar com meu homem e eu respondi que ela realizaria a minha de fazer-me corna. Rimos e falei para ela ir tomar um banho e por a roupa dela de ir embora, para espera meu homem. Ela correu para o banheiro dela.
Quando ela saiu do banheiro, ja com a roupa dela, ele estava entrando na garage. Ela, assim como eu, estava nervosa. Quando ele entrou pela cozinha, viu a diarista ja arrumada para ir embora e cumprimentou ela, depois me deu um beijo e entrou para a sala e me chamou. Fui até ele e ele perguntou quem era a mulher, para estar mandando a diarista embora cedo. Respondi a ele que minha fantasia era menage, mas que teria de ser com a diarista. Ele me olhou bem nos olhos, sério, e por um instante achei que ele não aceitaria a moça, até que ele me abraçou, me beijou e falou que iria tomar banho e pediu para convidar a moça para ir tomar banho conosco.
(Disparada, não havia mais volta) Fui correndo pra cozinha, peguei ela pela mão e de maos dadas caminhando para nosso quarto, falei pra ela fazer tudo o que a amiga dela disse para ela fazer. Ela, no corredor, parou me segurando, e perguntou se eu queria mesmo ser corna. Sorri para ela e respondi: "Quero sim, e quero que vc me chifre bastante". Sorrindo olhando para ela, fui devagar ao encontro de sua boca de novo e nos beijamos, agora com mais vontade. Quando paramos, falei que iniciariamos com um menage, depois eu deixaria ela com ele e ela tinha de me xingar de corna mansa. Ela riu e falou que tentaria. Falei que tinha de xingar e puxei ela de novo pro quarto.
Entramos no banheiro, e ele tava ensaboando-se. Perguntei se ele iria demorar e ele falou para entrarmos. Nos olhamos e nos despimos, ela com minha calcinha e eu com a dela. Falei para entrarmos de calcinha e ela topou. Ela, mesmo nervosa, foi na minha frente e entrou no box. Entrei logo atras e vi o olhar dele percorrer todo o lindo corpo da moça. Pegando ela pela cintura, disse para ela dar uma voltinha bem devagar e relaxar e ela deu a voltinha. Quando ela tava de frente pra mim, vi que ela tava com um sorriso, mas ainda nervosa e entao segurei ela, deixando ela de costas para ele, e esperto, ele encostou-se nela, encochando ela e abraçando-a falou para eu lavar as costas dele.
Fiquei atras dele e vi ele encochando ela, que ja rebolava e gemia no pau dele. Aquilo me excitava. Eu estava vendo minha diarista com meu homem. Abracei ele e pude ver melhor ele encoxar ela... o pau dele tava dentro da calcinha, no meio das nadegas dela e ela fazendo movimentos para cima e para baixo como se estivesse cavalgando ele. Sai de tras dele, e ficando de cocoras na frente dela, abaixei a calcinha dela. "Pega uma camisinha amor, quero fuder essa moça aqui mesmo" ele disse. Fui e voltei rapido. Eu mesma peguei o pau dele por entre as pernas dela e ele ja penetrou ela. Vi ela gemer alto enquanto ele fudia aquela linda bucetinha. Quando escutei ela falar "Sua esposa parece uma corna mansa, de cocoras e me olhando dar para o senhor patrao", anunciei que iria gosar. Ele disse: "É, ela está mesmo sendo corna, ta até gosando sendo traida". Não me aguentei e sentando no chao, abri as pernas e me toquei.
Olhando eu ali, sendo corna, ele falou que queria eu sempre assim, olhando ele comer a diarista. A moça me xingava de corna, mandava eu olhar o pau dele fuder ela, mandava eu gosar pra ela ver que eu me excitava com ele comendo ela... e quando ela disse que falaria pra amiga que me corneava, pedi pro meu marido mandar ela trazer a amiga pra eu ser cornuda delas. Claro que ele mandou na hora né? E tirando dela, ele gosou na minha cara, pois sabe que eu adoro. A moça ficou de 4 e veio lamber a porra dele do meu rosto. Lambia, me xingava e disse que uma vez por semana iria vir trab meio periodo e dar depois, me fazendo corna. Aí me deu um beijo, com porra dele na lingua. Nessa hora, ele tentou meter no cuzinho virgem dela e ela não deixou, mas disse que poderia comer o meu rabo, emquanto não trazia a amiga pra ele fazer no cu dela.
Me posicionei de 4, e ela do meu lado, viu eu sofrer para aguentar meu homem me enrrabando. Eu ja tava vendo estrelinhas quando ela ficou de pé e vi o liquido amarelado escorrer com aquele odor pelas coxas dela. Pedi mais força de meu traidor e segurei nas pernas dela para me apoiar, sentindo seu mijozinho passar pelas minhas maos. O segundo goso dele foi dentro de mim. E a moça disse que da proxima vez, será no rabo da amiga e terei de ver de perto, como boa corna que sou.
Cansado, ele retirou-se do box, secou-se e foi para o quarto. Fiquei com a moça, que me agradeceu o momento de prazer. Falei para ela que podia trazer a amiga, desde que mantivessemos o sigilo e ela disse que só falou para me humilhar. Falei que podia convidar, de verdade e me humilhar uma vez por semana. Ela disse que a amiga era bi e respondi mais uma vez que elas poderiam me humilhar uma vez por semana. Ela perguntou se eu queria mesmo... olhei para ela por uns instantes e falei: "Sim moça, limparei" (ela não entendeu o porque eu disse aquilo) e enfiei minha cara entre suas perna, lambendo sua pequena buceta, melada e mijada. Deu nojo no inicio, mas nao parei. Mesmo porque ela segurou minha cabeça e chamou meu traidor, mandando ele vir ver uma coisa.
Ele chegou, ela tava sentada no chao do banheiro, com minha cara enfiada na sua buceta e chupando ela. Ela disse que eu gostei de chupar ela salgadinha e meu gostoso homem mijou nos seios e barriga dela. Tentei sair, mas ela me segurou forte, mandando eu chupar ela. Logo que ele saiu do banheiro, ela fez sinal de silencio e disse baixinho que me adorou e pediu para eu lamber a buceta dela e ir beija-la. Fiz o que ela pediu e nosso beijo foi delicioso.
Saimos do banheiro e ela despediu-se de meu homem com beijos na boca, e claro, marcando a proxima. Voltei a ser a mulher dele, sabendo que serei corna uma vez por semana.





Este conto erótico é picante? ... Vote aqui este conto erótico.
Votar agora:  
0


comentários & perguntas ... Aqui pode deixar o seu comentário. O autor será notificado.

quer comentar este conto erótico ou enviar uma mensagem ao autor?

registe se aqui, é rápido e grátis!

apenas utilizadores registados podem entrar em contacto com os autores.




Reportar abuso (Conto erótico / Comentário / SPAM) tooltip


RSS Feeds


 

boca pernas mulher bunda marido prazer homem gostoso gozar gostosa buceta porra seios sexo esposa cacete banho bucetinha chupar anal puta linda amigo boceta enorme rabo putinha chupava quente amiga bundinha beijo corno rola vara gozei amor macho desejo grosso virgem mulheres encontro vagina menina xaninha caralho orgasmo fantasia casal namorada bocetinha gemidos enfiar beijar lamber pescoço molhada rapaz peitos cueca maravilhosa surpresa gozando foda enfiava transar chupei papai xoxota esperma foder rabinho gemer sogra cunhada cusinho putaria ejaculação cona putas puta casada xupando vagininha xixizinho velhote


   
Facebook, Página, Pimentinha, Grupo, Chat quente ...
 
Encontros online com webcam & messenger... O chat mais quente na Net
Envie o seu conto erótico aqui
contos heterosexuais
contos bisexuais
contos de gays
contos de lésbicas
contos de travestis
contos de masturbação
contos bizarros & de fétiche
contos de sado-masobdsm
contos de orgiasexo em grupo
contos de teens18 anitos
contos de zoofilia4 patasanimais
contos no trabalho
contos de traição & viganças
outros contos eróticos


pesquisar:




Categoria
Tipo
Português de
Autor

 






O Quente & Picante é um Portal / Directório de anúncios classificados de acompanhantes profissionais, agências escort, móteis, serviços relax, lingerie, clubes striptease, sex shops, saunas gay, contos eróticos, encontros online, anúncios gay, lésbicas e travesti. Anúncios Classificados destinados exclusivamente a adultos. No Quente & Picante, encontre amor, sexo, flirt e amizade. O Quente & Picante não se responsabiliza pela veracidade dos conteúdos. Todas as fotografias, textos e contactos são da autoria e da responsabilidade dos próprios anunciantes.

É expressamente proibido o acesso a este website a menores de 18 anos de idade.

Não tem 18 anos? clique aqui para abandonar o site.

© 2014 Quente & Picante - Contos Eróticos | 24-Oct-2014

Termos & Condições | webmaster









 
Clique aqui para falar com um operador do Quente & Picante